O SEO para pequenas empresas é um dos mais eficientes meios para atrair novos negócios, os compradores no setor industrial também usam o Google para pesquisar produtos, serviços e preços.

Estatísticas comprovam que 61% de todos os tomadores de decisão no setor B2B iniciam seu processo de compra com uma pesquisa no Google e 71% não conversam com um vendedor até que façam a própria pesquisa.

Por que então a maioria das empresas que vendem para outras empresas (B2B) ainda abordam o marketing por meios tradicionais como: parcerias de canal, força de vendas diretas própria e indicações? Uma resposta simples a esta questão seria que muitos gestores ainda assumem a posição de que a internet é uma “terra sem lei” e pensam que a otimização para os mecanismos de busca (SEO) é menos relevante em um ambiente B2B.

SEO para pequenas empresas no setor B2B

O SEO deixou de ser a muito tempo um conjunto de táticas mecânicas e automatizadas que incluíam publicação de comentários genéricos em fóruns e tópicos de artigos, a fabricação de grandes volumes de artigos com pouca escrita e a publicação portais dirigidos para setores específicos da indústria que existem exclusivamente para o mecanismo de pesquisa e não para pessoas reais.

O fracasso dessas táticas é especialmente evidente em ambientes B2B nos quais as empresas em potencial estão incluindo o resultado da pesquisa no Google no processo de tomada de decisão.

A aplicação do SEO mudou muito com a evolução rápida do Google e a atualizações do algoritmo para buscas por voz e a aplicação cada vez mais intensa da inteligência artificial que está voltada a entender o contexto das buscas.

O objetivo do SEO

O objetivo básico e direto do SEO, de acordo com a maioria das “agências digitais”, é aumentar a posição no SERP (página de resultados do mecanismo de pesquisa) do Google  e direcionar tráfego. Essa definição, no entanto, é superficial e não captura o verdadeiro valor do SEO.

Ao usar essa definição puramente funcional, o foco principal geralmente está nos números, e não na liderança e qualidade do pensamento. Usando essa estratégia rápida e simplória, os profissionais de SEO podem empregar o marketing de conteúdo como tática e criar artigos para os quais o backlink é a principal entrega, e o próprio artigo é apenas um invólucro.

Isso pode até funcionar quando a “agência digital” vende o SEO como um item de commodity barato ou adota um esquema de lucro rápido e giro constante de clientes; mas se a agência pretende capturar corações e mentes e dominar a conversa sobre posicionamento no Google, essa abordagem orientada por números simplesmente não funciona.

Na maioria dos ambientes B2B, a estratégia de pesquisa deve atingir dois objetivos: Gerar tráfego orgânico e oferecer suporte a outros canais de vendas. O caminho para atingir esses objetivos é incorporar conteúdo significativamente relevante e liderança de pensamento no setor onde a empresa atua. A definição do conteúdo relevante e a busca da liderança começa na fase de briegfing e pesquisa no setor de atuação da empresa. As estratégias de SEO mais superficiais ignoram esse segundo imperativo.

Um exemplo prático é quando um comprador da indústria recebe a visita de um vendedor ou tem contato com material gráfico da empresa e posteriormente vai para o site da empresa ou faz a busca no Google para medir a reputação dela perante aos clientes.

Se o comprador ou tomador de decisões na indústria encontra spam típico de SEO, comentários sem sentido e artigos que foram copiados de outras fontes ou reescritos de uma página da Wikipedia? Esse tipo de ação não denota autoridade na área de atuação da empresa, fatalmente o comprador da indústria vai adiante na pesquisa e não faz contato. Além disso, a má qualidade da texto causa danos permanentes à marca.

Por outro lado, se o comprador em potencial percebe a empresa publica artigos com a a assinatura de especialistas internos e oferece um ponto de vista exclusivo ou informações relevantes sobre as soluções que o produto ou serviço oferece, a empresa passa a ser percebida como detentora de autoridade no setor .

Quanto custa o SEO para pequenas empresas

O contrato de consultoria de SEO para pequenas empresas geralmente dua 12 meses. Este é o tempo necessário para que o posicionamento no Google ganhe força suficiente para atrair leads em quantidade e qualidade satisfatórios.

O trabalho no modelo de consultoria é feito de forma remota e com visitas periódicas combinadas para ajuste das táticas e atualização sobre portfólio de serviços e produtos. Nestes encontros são definidos também os principais objetivos do planejamento de seo com relação aos outros canais de venda usados pela empresa.

O custo varia entre 3 a 4 mil reais mensais e estão inclusos o desenvolvimento de website institucional corporativo (não e-commerce), hospedagem em empresa confiável e  com bom atendimento técnico. O valor do da prestação de serviço de SEO é equivalente a contratação de um estagiário de comunicação, sem impostos e outros encargos. Estamos tratando aqui da terceirização do serviço de SEO, mesmo que a empresa tenha um gestor de Marketing Digital, que por consequência está focado no planejamento de comunicação e Marketing geral da empresa.